terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Fratura de Fibula (Perônio) Recuperação.

Decidi postar esse blog sobre minha recuperação de uma fratura de fibula que sofri durante um treino de Hapkido. Após o ocorrido pesquisei bastante na internet, porém achei as postagens muito vagas para esse tipo de fratura.


Aconteceu no domingo dia 11 de Dez 2011 durante um exame de faixa, a foto abaixo foi tirada horas depois da fratura, quando eu aguardava o primeiro raio-x. Até então não sabia que havia fraturado, achava que era apenas uma torção e com uma semana ou quinze dias já estaria tudo resolvido.

Com o raio-x vem a confirmação da fratura, hum...
O primeiro pensamento é quanto tempo vou levar para me recuperar, o médico até que foi bastante otimista e me falou de seis a oito semanas; achei bastante tempo, mas fazer o que, "o leite já estava derramado".

Vem a cirurgia, até que fui um cara previlegiado, a fratura ocorreu no domingo e na quarta-feira (três dias depois) eu já estava sendo operado. O médico que fez a cirurgia me informou que a recuperação levaria de 60 a 90 dias, hum..."e eu que achei seis semanas muito'.
Acordei no meio da cirurgia, meio grogue, com frio e aquele monte de luzes em cima de mim.
A foto abaixo é o raio-x tirado na mesa de cirurgia.

Voltei para casa no dia seguinte, três dias depois na consulta conversei com o médico sobre a possibilidade de trocar a imobilização por uma bota de velcro, ele falou para que eu aguardasse e marcou uma nova consulta para cinco dias depois.
Cinco dias depois, retornando ao médico ele me falou que não havia mais necessidade da imobilização e retirou os pontos da cirurgia, fiquei contente, afinal nove dias depois da cirurgia eu já estava sem a bota imobilizadora, ele també me falou para que começasse a mexer os dedos e em seguida o tornozelo.

 Bom, após as festas de final de ano retornei ao médico com 30 dias após a cirurgia; o médico achou que eu fui preguiçoso, os dedos estavam se movimentanto, mas o calcanhar quase nada. Na minha opnião eu deveria ter começado a fisioterapia com no máximo 15 ou 20 dias após a cicurgia (o Rogério Ceni do SPFC teve uma fratura semelhante e iniciou a fisioterapia no dia seguinte após a cirurgia).
Para melhorar essa movimentação o médico marcou 10 seções de fisioterapia, lá conheci um cara que teve uma fratura semelhante e que com 30 dias o médico já havia autorizado a andar, fiquei otimista, meu retorno ao médico aconteceria em 15 dias, ou seja, se o médico dele autorizou ele a andar com 30 dias, o meu me autorizaria com 45 dias.

Cheguei na consulta de 45 dias o médico me encaminhou ao raio-x, pensei, hoje saio daqui andando.
O médico autorizou apenas a descarga parcial do peso, ou seja, pode começar a fazer o movimento de andar, mas com o apoio das muletas e mais 10 seções de fisioterapia.
O que me deixou intrigado é que olhando o raio-x a fratura ainda está lá, não dá para perceber nenhuma melhora;
 

 

No dia seguinte a fisioterapeuta me explicou que é assim mesmo, que o osso vai levar um tempo para calcificar, mas que com a placa e a formação do calo osseo já é possível andar.

Retorno ao médico com 60 dias após a cirurgia, "agora vai".
Ansioso para retornar ao trabalho e poder fazer algumas coisas do dia a dia sem o incomodo das muletas.
Embora a radiografia continua a mesma com a fratura ainda bem visível,

o médico me autorizou a retirar as muletas, porém alertou que no carnaval eu deveria fazer parte do bloco "concentra, mas não sai".
Ele marcou mais 10 seções de fisioterapia, mas na terceira seção eu já estava andando com uma muleta só. Quatro dias após a liberação do médico já conseguia fazer caminhadas curtas, como ir ao banheiro, sem o auxilio das muletas; acredito que mais 10 ou 15 dias já estarei andando bem.

Vou aguardar o próximo retorno que deve ocorreu no dia 01/03.

74 comentários:

  1. CARA MEU CASO, FOI MAIS SIMPLES, MAS O MEDO E RECEIO É DO MESMO TAMANHO...JÁ TENHO 40 DIAS DE PÉ ENGESSADO PQ NÃO PRECISOU DE SIRURGIA, NÃO GOSTO DAS MULETAS, ANDO PULANDO SEM APOIAR O PÉ, CLARO, SERÁ Q DIA 27, Q É QUANDO TAH MARCADO NOVA CONSULTA, EU VOU ESTAR BOM??

    ResponderExcluir
  2. Meu cada caso é um caso.
    Acredito que na próxima consulta o calo ósseo já esteja formado e teu médico vai liberar a descarga parcial de peso, ou seja, vc vai ter que se acostumar com a muleta.
    Ele deverá marcar uma nova consulta para dali 30 dias, nessa nova consulta ele deverá liberar para vc andar sem muleta (para atividade física, considere pelo menos 150 dias após a fratura).
    Amigo boa sorte e cuidado, um dia fui até o banheiro sem muleta e no caminho tive uma queda, por sorte consegui virar o corpo e preserva o local da fratura; já vi casos em que o paciente teve que passar por nova cirurgia após uma queda.

    ResponderExcluir
  3. Me identifiquei muito com o seu relato. Também quebrei o tornozelo e 45 dias depois da cirurgia(a cirurgia foi dia 07/03/12) fui crente que iria sair andando da clínica e, como vc, voltei decepcionado. Vc disse que iria retornar dia 01/03, o que aconteceu a partir daí? Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. retornei ai médico em 01/03 e tudo estava ok, porém ele ainda me proibiu de praticar esportes, mas liberou a bicicleta (desde que, de forma moderada).
      Retornei novamente agora no final de maio e o médico liberou esporte, também informou que não há mais necessidade de retornar nele; mas ainda sinto o tornozelo travado, principalmente quando fico um tempo parado.
      li uma matéria que diz que o ideal é iniciar a fisioterapia com um ou dois dias após a cirurgia, que em muitos casos com dois meses a pessoa já está caminhando e com três já pode voltar a praticar exercícios.
      Essa semana vou começar a fazer uma série de exercícios por conta, em casa mesmo; espero que até o final do ano eliminar esse travamento.
      boa sorte e boa recuperação.

      Excluir
  4. Olá, tive o mesmo tipo de lesão que a sua, hoje dia 14/04/12 faz exatos 1 mês e 15 dias de cirurgia porém o médico não prescreveu ao menos fisioterapia. Fico no aguarda pra que informe sobre o seu avanço. Caso alguém queira ver o vídeo da minha queda, está aqui o link : http://www.youtube.com/watch?v=---MDR0VZgQ
    Desejo melhoras pra todos que sofreram com o mesmo tipo de lesão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara teu vídeo é forte heim...
      meu comece já a fazer movimentos, primeiro com os dedos e depois com o próprio tornozelo; li matérias que as pessoas iniciam esses tipos de "trabalho/fisioterapia" logo após a cirurgia e isso vai fazer a diferença para vc ter uma recuperação rápida.
      Meu médico me liberou para andar 70 dias após a cirurgia e 180 dias para praticar esportes, quem inicia a fisioterapia nos primeiros dias após a cirurgia anda com 45 dias e pratica esporte com 90 dias.
      boa sorte e boa recuperação.

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. cara hj ta fazendo um mes que quebrei fibula e tornozelo, e tres semanas da cirurgia, to com bota de velcro, o medico me disse seis semanas mas eu por conta to apoiando o pe no chao, hj, entrei nesse blog porque tava com medo de estar sendo precipitado, claro que meu tornozelo ta meio inchado, mas eu ando(com a bota) e sem soltar totalmente o peso, estou pensando em arranjar uma bengala em vez de muletas, lendo esses depoimentos vou continuar forçando...valeu

    ResponderExcluir
  7. pessoal, boa noite. Me identifiquei bastante com os diversos relatos e vejo que todos estao passando ou passaram por situacao semelhante a minha. Eu sofri uma torcao muito forte, durante uma partida de voleibol, seguida de fratura na zona distal da fibula. O medico me disse que fiquei no limite entre a cirurgia e o tratamento com imobilizacao com gesso. Preferi o gesso, basicamente por nao estar em minha cidade e pq morro de medo de cirurgia. Tudo aconteceu em 06/10/12, e dia 14/11/12 retirei o gesso. Pensei que sairia andando do consultorio, mas o rx mostrava que a fratura ainda era visivel. O tornozelo ainda estava bem inchado. Comecei a fisioterapia no dia 20. Por exeriencia de voces, qundo devo andar normalmente? Meu tornozelo ainda esta bem rigido, mas ja consigo movimenta-lo, ficar de pe com os.dois pes no chao, sem carga no lesionado, mas percebo que incha um pouco e fica vermelho. A musculatura da batata da perna foi pro saco, ta parecendo uma teta caida. O que devo esperar da minha recuperacao? Aguardo o comentario dos amigos. Desculpe pela falta de acentuacao. Nao sei como fazer no tablet. Luciano pereira - Rio Paranaíba- mg.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cada caso, é um caso...
      não se pode abusar, tem que tomar cuidado com acidentes, mas também tem que se procurar uma recuperação rápida; para se ter uma idéia o Kleber (jogador do Palmeiras, Gremio e Cruzeiro) voltou aos treinos após 60 dias da operação.
      Hoje quase um anos após a fratura, onze meses após a cirurgia, meu tornozela ainda continua meio travado; a fíbula trabalha muito pouco com a sustentação do corpo e muito com a movimentação do tornozelo, por isso que trava.
      Voltei a treinar Hapkido essa semana, tenho em mente que acidentes acontecem, mas vou tomar alguns cuidados extras.
      Com a volta aos treinos, provávelmente vc vai recuperar a musculatura, o movimento (no meu caso a coxa e a "batata" também diminuiram bastante; é até engraçado, pois uma perna está mais fina que a outra); mas é preciso analisar o que aconteceu e verificar se há algo a fazer para minimizar o risco de uma nova fratura.

      Minha curiosidade é na velhice, será que os fraturados terão alguma dificuldade ??

      Força amigos !!!

      Excluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Amigos eu também passei por esse processo dolorido! Cai no dia 18/10/12 e realizei a cirurgia no dia 24/10, pós cirurgia sofri dores fortes.Recebi alta e começou minha luta, 42 dias sem por o pé no chão. Retornei ao médico após o último raio x, a minha fratura solidificou. Estou fazendo fisioterapias, mas confesso estou com muito medo ainda e meu tornozelo incha muito. Mas tenho fé em Deus que logo retornarei com passos firmes. Muito legal esse blog, passa confiança pra quem passa por esse problema,Meu nome é Sandra Helena

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Bom dia pessoal! Dia 3/11 fui conhecer a Serra da Canastra, e quase chegando a uma cachoeira torci o pé. Na hora ficou muito inchado, mas com o total despreparo do guia, tive que voltar andando cerca de 1 km até o carro da empresa de turismo, esperar o pessoal retornar da cachoeira, e só assim voltar à cidade. No dia seguinte, ao retornar à minha cidade e ir ao medico, achando que iria somente colocar um gesso... o medico ao analisar o raio x, diz que tive uma fratura da fibula e teria que passar por cirurgia, porem teria que esperar o inchaço melhorar. A operação foi dia 9/11, e na cirurgia o medico viu que tinha rompido ligamento, e além da placa e parafusos para fixar a fibula, teve que colocar um parafuso maior prendendo a fibula à tibia, pois esses ossos estavam afastados, mas este parafuso maior será retirado dia 20/12. Estava com muito medo da cirurgia, mas ocorreu tudo bem, talves agora vejo que está sendo mais dificil suportar o repouso, pois eu tinha uma vida muito agitada, e ficar a maior parte do tempo deitada não está sendo facil. Mexo os dedos normalmente, mas o tornozelo mexo muito pouco, quase nada, e assim como vc, o medico disse que eu fui preguiçosa demais (mas por mais força que eu fiz, não conseguia mexer), e que o tendão do calcanhar pode ter encurtado, e entao comecei a fisioterapia pra voltar a mexer o tornozelo, mas fisioterapia mesmo pra voltar a andar, só depois da cirurgia pra retirar o parafuso maior. Desejo à todos boa recuperação. Francely.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Francely, os movimentos foram recuperados?

      Excluir
    2. como conseguiu recuperar os movimentos
      por favor nos de alguma dica para ver se nos ajuda
      pq esta muito dificil a recuperacao dos movimentos.

      Excluir
  12. EU sofri uma fratura na fibula na altura do tornozelo, igual ao seu, no dia 20 de setembro. Cai de uma altura de 4 metros dentro do mar e "por sorte" só quebrei a fibula. Fiquei 1 mês com o pé engessado mas não adiantou de nada. Minha fratura estava se afastando e o medico disse que não teria mais como voltar e que a unica solução seria fazer uma cirurgia. Me operei no dia 1 de novembro. Minha irurgia está muito parecida com a sua. A unica diferença é que tenho um parafuso a mais dentro do osso ligando a parte fraturada. Sai do hospital no dia seguinte e com recomendações de não colocar o pé no chão até que fosse autorizado.

    Deveria começar a fisioterapia logo em seguida, mas nenhuma clinica próxima a minha casa tem vaga (muitos acidentes de moto causaram isso). Então comecei a movimentar o pé por conta própria. Nos 3 primeiros dias tudo estava muito inchado, e eu não conseguia alcançar muitos movimentos, mas a medida que foi diminuindo recuperei todos os movimentos. Olhei alguns videos no Youtube de como eram os exercicios na fisio para esse tipo de lesão e tentei reproduzir cuidadosamente sozinho com os recursos que tenho. Comprei uma bola e uso um rolo massageador. Hj, a 1 mes e 10 dias de operado não sinto diferença entre os movimentos de nenhum dos pes. Consigo girar, dobrar torcer normalmente, como se nada tivesse acontecido e sem nenhum tipo de dor.

    Quanto a fratura, cicatrizou perfeitamente, tirei os pontos 19 dias depois de operado e no raio x estava tudo perfeito. Dai, só resta ter paciencia e esperar. Meu retorno ao medico está marcado para 14 de janeiro. Sai do hospital muito triste, pq mesmo ja com quase um mes de operado, teria que ficar quase 2 meses para voltar e ter uma nova consulta. Mas na ultima segunda liguei para meu medico para falar sobre a possibilidade de usar uma bota ortopedica e ele me disse que seria desnecessário. E que quando completasse 45 dias de operado, deveria ir em uma balancia de farmacia com as moletas e pressionar a perna fraturada o maximo que eu pudesse. O peso que eu conseguisse empurrar será o peso que eu poderei colocar sobre a perna. Mas ainda faltam 5 dias pra isso.

    Ele falou que em 14 de janeiro, com 75 dias de operado, ele já irá me liberar para andar e terei apenas que continuar com a fisioterapia. Hj tentei andar, dei 3 passos, tranquilamente, sem dores nem nada anormal. Mas achei melhor não forçar e parei. Da vontade de continuar e querer voltar a ter uma vida normal. Mas tem q ser paciente.

    Que aliás é a pior parte. Já não tenho animação pra quase nada. Estou completamente fora da rotina que sou acostumado e sinceramente, não sei muito como me dar com isso. Fazem quase 2 meses que estou em casa sem sair para canto nenhum e minha unica pespectiva é que a vida volte ao normal em janeiro. ate lá, resta esperar.

    ResponderExcluir
  13. '-' Quebrei a fíbula também pouco mais a cima do que a sua, ao chutar uma bola com a perna direita, pisei em falso com a esquerda... estralou na mesma hora do chute e cai de vez [estava trabalhando, fui chutar a bola de volta para um campo enfrente onde trabalho] não sabie que tinha quebrado, pensei só ter tirado o tornozelo do lugar, pois meu pé estava mole ao tentar levantar.
    Fui pro médico, com o raio-x foi comprovado que quebrou, fiquei 15 dias com uma tala, quando voltei do mesmo jeito, então se foram mais 15 dias de Gesso agora... retornando ao médico, ele disse que o osso estava na posição já, então, lá veio outro gesso agora com salto [aquela borracha embaixo] ele disse que era pra forçar o osso a colar, voltei nele com 20 dias, ele disse que o osso estava calcificando, mandou eu largas as moletas e começar a fazer fisioterapia [3, sessões] dia 30 agora fazem 5 meses do ocorrido, ainda está bastante inchado, e meu tornozelo tá alto o lado externo, passei por ele na ultima segunda (24) para pegar um laudo, pra levar ao INSS. Ele me disse que o osso estava colado [e pude ver no raio-x] e que estaria de alta quando terminasse as 10 seções que faltam, to fazendo pelo sus e a burocracia embaça. Ainda manco um pouco pois o meu pé está dígamos que 80% bom... meio travado pro movimento de cima.

    ResponderExcluir
  14. Também quebrei a fíbula escorregando no molhado ao chegar em meu trabalho nem estava de salto estava com um sapatilha baixa MOLECA com um pequeno salto atrás que não recomendo para ninguém. Quando vi o raio-X pensei que estivesse apenas com o tornozelo fora do lugar, mas na sala do médico ele me disse que estava quebrado e que ficaria 40 dias de recuperação, meu mundo caiu, pois sou professora e estávamos no inicio do ano letivo(25/08/2013) e ainda tenho uma filha pequena.A maior preocupação dele era com os ligamentos que poderiam ter rompido, fiz o exame de ultrassom 3 vezes e estava tudo normal, mas pelo tipo de inchaço ele acredita que estejam rompidos, fiquei com a imobilização por 30 dias e para minha surpresa quando fiz o raio-x nada estava colado, chorei muito com a noticia da cirurgia, mas acredito que seja uma forma do osso ficar mais resistente já que tenho mais de 30 anos, não sei quando será a cirurgia ,mas quero fazer logo para me recuperar e voltar a minha rotina, pois o maior sofrimento e a espera, a indefinição, a incerteza. Meu maior desejo no momento é andar. Os depoimentos me ajudaram muito e Deus ajude a todos nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edriana, hoje fiz 4 semanas de imobilização com gesso, fiz um novo raio-x e aparentemente a fratura também não está colando muito.. no entanto o médico disse que estava normal.. você teria uma foto do antes e depois para eu ver se parece com os meus raio-x? abs e melhoras

      Excluir
  15. Quebrei a fibula e tornozelo em 24 de março e após 60 dias o médico liberou apoiar e iniciar o processo de carga mas eu tenho muito medo de caminhar. Estou fazendo os movimentos de caminhada com a ajuda das muleta,mas o medo de cair e o formigamento no pé são insuportáveis. Eu fico insegura pq no raio x da a impressão que a fratura não mudou nada que qualquer maior esforço o osso da fibula vai partir de novo. O tornozelo ainda está muito duro apesar de várias sessões de fisioterapia. Com os relatos de vcs vejo que e normal o que tô passando mas eu tenho muito medo.

    ResponderExcluir
  16. Gostaria de compartilhar minha experiência, pois por tudo que li, deve considerar que tive uma boa recuperação.
    Pois bem, na madrugada do dia 09/02/13, por volta das 2hrs da manhã,depois de um "idiota" tombo, quebrei minha fíbula. Só pude procurar orientação médica após 12 hrs do ocorrido. Já não conseguia apoiar meu pé no chão e o tornozelo estava bem inchado. No P.S. foi diagnosticado a fratura, e indicação cirúrgica. Como faça tratamento para o quadril, liguei para meu médico e pedi indicação de cirurgião.O cirurgião indicado só tinha disponibilidade para a cirurgia para o dia 12/02. Fiquei com imobilização neste dias, medicada e sem dor. Realizada a cirurgia pela manhã do dia 12/02,foram colocadas 7 parafusos e 1 placa metálica. No dia seguinte,recebi a visita médica e foi drenado o corte. Doeu muuuuito e fiquei com muita dor e imaginei o quanto sofreria dali para frente. Graças a Deus....ledo engano!Recebi alta no dia seguinte com a prescrição do Robofoot e que em casa mesmo, 3x dia, começasse a fazer fisioterapia em casa com a faixa, puxando o pé para minha direção. Não podia por o pé no chão e só podia andar com apoio de muleta. Não tomei antibiótico, e só foi prescrito anti-inflamatório e analgésicos. Tomei só nos 3 primeiros dias, mas de fato, não tinha dor.
    Após 7 dias, voltei ao médico e foi liberado fisioterapia em clinica.Com 15 dias, liberado apoio no chão e com 21 dias fisioterapia com carga. Com 45 dias foi liberado tirar o Robofoot e prescrito mais 10 sessões de fisioterapia para alongamento e fortalecimento, pois a esta altura já andava apenas com o tal "medo".O médico me disse que assim que conseguisse poderia voltar a dirigir, pois era apenas uma questão de conseguir apertar a embreagem. Fiquei muito feliz em voltar a dirigir. Isto aconteceu uns 60 dias após a cirurgia.Ao todo foram 30 sessões de fisio, sendo as 10 últimas em dias alternados. Hoje 4 meses após a cirurgia, me incomoda ainda o tendão posterior e claro os benditos pinos que são sensíveis quando encosto em algo mais duro, sei que eh normal pois a cirurgia internamente ainda não esta 100%!A cirurgia me apavorava muito, pois nunca havia feito nenhuma, cogitei ficar com gesso, mas o médico me informou que seria no minimo 45dias de bota de gesso ou mais. Não me arrependo nenhum um pouco.

    ResponderExcluir
  17. meu nome é claudio e tive uma fratura na fíbula parecida com a de alexandre , no dia 1ª de junho 2013 enquanto jogava futebol meu tornozelo saiu do lugar ficou todo torto, fui para o hospital tirei o raio x o que comprovou a fratura ,estava sentindo algumas dores mais nada que eu não conseguisse suportar, mas, dor mesmo eu senti quando medico colocou o pé no lugar , puta que pario!, depois disso o pé foi colocado no gesso e a cirurgia marcada para o dia 13 , fiz a cirurgia colocou uma placa pegou 7 pontos. No dia seguinte fui para casa fiquei em repouso nos três primeiros dias, depois já comecei a mexer o pé pra cima pra baixo bem devagar os dedos também , como sempre os sintomas são iguais aos de todo mundo que passou por isso, tudo travado, enxado, pouco movimento, tudo dolorido, panturrilha mole mole sem rigidez, uma merda mesmo. Tirei os pontos dia 25 não estou usando bota ou gesso só as muletas, três dias depois comecei a colocar o pé no chão bem devagar pra não forçar muito usando as duas muletas , não senti dor alguma no local da cirurgia só o dolorido no tornozelo inteiro, mais nada que me atrapalhasse forçar mais um pouquinho, dia 29 eu soltei a outra muleta e coloquei o peso parcial do corpo no pé e acho que to indo bem, o retorno ao medico é só dia 24 de julho pra fazer uma revisão, tudo pelo sus , o medico não me aconselhou nada e nem tinha tempo com tantas ocorrências , fisioterapia esta sendo por iniciativa própria sem ajuda nem conselho de profissional algum, não me orgulho disso nem sei se estou fazendo o correto, eu sei que a dorzinha que eu sentia toda vez que colocava o pé pra baixo passou depois da cirurgia. O resto dessa novela eu conto a vocês depois do dia 24 de julho, vamos ver o que o medico vai falar da recuperação, ou vai estar bem adiantada ,ou eu vou tomar uma bronca e me lascar de uma vez kkkkkk . fiquem com Deus!!!!!

    ResponderExcluir
  18. Sofri esta fratura, operei e coloquei a placa com 6 parafusos 3 dias depois do acidente (jogando futebol), estou com 20 dias de operado, acredito estar indo tudo bem, sinto menos dores, mas nem em sonho tenho coragem de forçar a perna. O médico me deu 3 meses de afastamento do trabalho, mas acredito que em 2 já esteja andando normalmente. Começo a fisioterapia (20 dias seguidos) na semana que vem, espero que ao fim dela já possa andar. Galera, estou esperançoso demais ou existe a possibilidade de andar mesmo com 2 meses? Deem dicas para recuperar mais rápido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Detalhe galera, o acidente aconteceu justamente no meu primeiro dia de férias, um desastre...hehe....caso me recupere logo, com os 3 meses de afastamento espero simplesmente ter adiado as minhas férias pro ultimo mes de afastamento, pois nao considero ficar em cima de uma cama de pé pro alto como férias, se for pra ficar assim, prefiro ir trabalhar...muito ruim...férias pra mim é sair pra curtir a vida...

      Excluir
    2. No meu caso foi 3 dias antes de sair de férias! rs

      Excluir
  19. Pessoal, também senti uma falta absurda de informações na internet sobre esses casos de fratura no tornozelo!
    Eu estava em meu trabalho no dia 02/07, quando fui descer a escada e faltando apenas três degraus eu virei o salto e cai... Quando cheguei no hospital fiquei sabendo que havia quebrado o tornozelo em 3 lugares, e que seria caso cirúrgico para recuperação em 3 meses, caso quisesse colocar gesso teria uma recuperação de aproximadamente 6 meses, sem garantia de 100%. Foi ai que fiz a cirurgia no dia 08/07, o médico colocou 7 parafusos e uma placa, que não será necessário retirar depois. Uma semana depois, troquei o gesso pelo robofoot que esta sendo ótimo e um alivio para tomar banho, uma vez, que não precisamos ficar com ele o dia todo, pois o médico disse que quanto mais fizer movimento com o pé é melhor. Hoje já estou na 13º sessão de fisioterapia totalizando 20º que o médico pediu. Agora irei começar as sessões de hidroterapia que ele disse que é essencial para o movimento completo do tornozelo novamente! Espero ficar boa logo e não precisar ficar até o final dos 4 meses em casa!
    Boa sorte a todos que estão nessa situação, sem poder andar, se apoiando em muletas "que não é nada fácil" e vamos que vamos galera! Iremos nos recuperar logo!
    Caso alguém queira trocar experiências, meu e-mail: jaque_xp_rbd@hotmail.com

    BOA SORTE A TODOS

    ResponderExcluir
  20. Jogando bola fui dar um carrinho e prendi o pé no chão,fui ao medico e tirei raio-x e constatou que tinha trincado a fíbula,no raio-x era um trinquinho de 2 ou 3 centímetros!!!Desde da lesão estou usando bota ortopédica...Fiquei 1 mês sem colocar o pé no chão,a 1 semana comecei a andar com a bota (conforme recomendação do medico)e graças a deus estou andando com a bota normalmente..já ate tentei andar sem a bota por conta em risco e consegui,claro com um pouco de dificuldade!!daqui uma semana volto no medico e provavelmente vou tirar a bota e começar a fazer fisioterapia...agora voltar as minhas corridas vai demorar um tempo!!!como a minha lesão foi mais leve que os relatos que li aqui,eu acho que por isso estou me recuperando mas rapidamente!!!Como também não achei muitos assuntos a respeito disso,resolvi deixar meu relato!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriano,
      o meu acredito que foi parecido com o seu, não precisei operar. No entanto, hoje após 4 semanas da fratura, o raio-x "aparenta" não ter havido uma consolidação do osso boa, o seu também foi assim?

      Excluir
  21. A minha fratura foi muito parecida com a do Adriano Cogo.Caí dentro de casa no dia 04/08/2013 e fraturei a fíbula.Não precisei de cirurgia pois não houve deslocamento.Coloquei a bota ortopédica e só caminhava com andador sem colocar o pé no chão.Um mês depois o médico me liberou para caminhar com a bota e 15 dias depois sem a bota.Estou completando 2 mêses da fratura....caminho muito mal e meu pé está inchado.Semana que vem vou ao médico e ele vai me indicar fisioterapia.O maior cuidado que devemos ter é no início do tratamento onde não se dece colocar o pé no chão.Uma amiga minha não seguiu as orientações do médico e fraturou a fíbula novamente.Boa recuperação à todos.

    ResponderExcluir
  22. hoje estou com 62 dias do acidente,4/8no dia 14/08 fiz a cirurgia para tirar os pinos e colocar a placa no dia do retorno ao medico olhando o raiux ele me disse que poderia andar com uma moleta e no dia 24 desse mes que eu apareca lah sem a molota,consigo andar um pouco,mais esse mes me livro da moleta.Quebra do osso tibia e fibula.

    ResponderExcluir
  23. Amigos, quebrei a fibula, 7 parafusos e mais a placa, operei dia 3/9 e hj dia 7/10, ja estou andando sem muleta e dirigindo, vou no medico dia 11, e pelo jeito nao vou precisar fazer fisioterapia, tive uma recuperação mt rapida pois em casa mesmo eu procurava me esforçar, com compressas, alongamentos e massagens...

    ResponderExcluir
  24. Galera, também venho contar meu caso:
    Fazendo capoeira tive uma torção do tornozelo e fraturei a fíbula em forma espiral. Fui direto para a emergência e o médico ficou com muita dúvida sobre fazer a cirurgia ou tratar apenas com gesso. Depois de tirar 5 raio-x do mesmo local ele resolveu tratar no gesso. Hoje, fez 27 dias da fratura e retornei ao médico levando o raio-x feito hoje.. logo quando peguei o raio-x fiquei assustado pois aparentemente a fratura não teve nenhuma evolução, os ossos continuam separados..
    No entanto, quando o médico viu o raio-x ele falou que está satisfeito e que está existindo sim a formação do calo ósseo e que a cura está dentro dos padrões.
    Troquei o gesso por bota.. alguém tem dicas para me dar sobre se é bom fazer compressa de água morna, gelo, cremes ou exercícios a partir de agora que posso remover a bota? Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  25. Caros,
    Sábado dia 19/10/2013 fui dar um carrinho pra tirar a bola, fraturei a fíbula e rompi o tornozelo, no dia seguinte fiz a cirurgia estou com 8 parafusos e uma chapa, e um parafuso pra fixar o rompimento, sendo que terei que tirar um parafuso daqui 45 dias, segunda tive alta, e hoje 23/10 voltei ao médico os pontos estao perfeitos, secos e nenhum inflamado. Estou mexendo os dedos do pé pra não ficar sem movimeno, mexo um pouco o torno mas tenho medo, hoje o rapaz que fez o curativo disse pra pegar uma cinta e ficar puxando pra minha direçao. Semana que vem retorno ao médico... Quero iniciar o quanto antes a fisio... Eh isso aí caros que Deus nos abençoes sempre

    ResponderExcluir
  26. Alguém teve dificuldade ao tentar andar, de encostar o pé no chão? Parece que meu tendão encurtou. Eu não consegui andar ainda. Ele liberou hoje pra eu pisar. Faz 28 dias que fiz a cirurgia. Isso é revertido com a fisioterapia? É normal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline boa noite, jah estou sentindo meu tendão diferente parece que esta fora do lugar..hoje faz 8 dias da cirurgia...o ideal é você pegar uma bola ou rolo de massa e ficar no movimento de ir e voltar, como se estivesse abrindo uma massa de pizza.. Até

      Excluir
    2. Obrigada, Marco. Exatamente no dia que saí do hospital, já senti dificuldade em sentar o pé no chão. Ele parece que tá amarrado. Tô doidinha. Não dá pra andar sem força na perna, com a ponta do pé. Meu pé tem hiperflexão. Acho que isso também me prejudicou. E tem o fato que quando eu sofri o acidente, meu pé se moveu todo pra esquerda.. Talvez isso tenha prejudicado o tendão também. Não sei. Obrigada pela dica.

      Excluir
    3. Oi Aline....eu não precisei de cirurgia mas quando o médico liberou para eu caminhar eu não consegui.....acho que era medo. Também senti o pé amarrado e o tendão encurtado. Hoje após quase 3 meses da fratura faço fisioterapia todos os dias e estes sintomas estão desaparecendo. Ainda não tenho a pisada completa .Muita calma pois a recuperação não é muito rápida.Até

      Excluir
    4. Obrigada, Rejane. Ando procurando muitas informações a respeito, porque assim como vocês já foram um dia, sou marinheira de primeira viagem nesse sentido. Espero que seja a última tanto minha como de vocês, porque é muito chato estar tão dependente. E a ansiedade em voltar às atividades normais é grande. Mas é bom saber que esses sintomas são reversíveis. Obrigada a todos, companheiros de fratura, rs.

      Excluir
  27. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  28. Oi Aline, disponha... Amanhã 30/10 eu tenho retorno no médico, eu aproveito e faço este questionamento pra ele... Duvida está afastada do trabalho, como funciona a parte do INSS? Só por curiosidade mesmo.. Recebe integral? Abraço...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc tem quantos pinos? Eu tenho 9 parafusos ao todo.

      Excluir
    2. Marco, amanhã que vou pra perícia no INSS. Soube que não recebe integral não. Esse mês meu dinheiro veio total pela prefeitura, com a qual tenho vínculo. Não sei como será ao final de novembro. Assim que souber, te digo. Mas se vc tá com atestado, com o prazo que é dado para recuperação de fratura, vc deve marcar a perícia junto ao INSS, portando do encaminhamento da empresa. Aí passará pelo médico e ele deve acatar o atestado emitido pelo ortopedista. Abraço!

      Excluir
    3. Tenho 8 e uma chapa..vou tirar um daqui a 20 dias..

      Excluir
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  30. Alguém de vocês sente uma dormência próxima da incisão e um puxão na lateral do pé?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendi, Aline anota meu email please: thiago.henriquebs@hotmail.com
      Fiz a pergunta do tendao, medico disse pensa numa regiao que sobe e desce e vai e volta como uma engrenagem, como ele fica nao move perde o movimento, como se fosse um carro novo ate maciar leva tempo...me passa email trocamos dicas, dormencia nao mas dor às vezes na hora de dormir pois o cerebro trabalha dormindo e movimentamoa sem saber..

      Excluir
    2. Aline,
      Eu sinto isto fazem dia 23 agora 2 meses...

      Excluir
  31. Dificil né quando menos esperamos algo entra em nossas vidas e nos vemos totalmente incapacitado de atos que antes eram automáticos.
    Eu cai misteriosamente de uma escada, digo mistériosamente porque só me lembro de estar no consultório médico para buscar meus exames e quando acordei estava em uma UTI do hospital.
    O médico disse que tive muita sorte, porque as pessoas que caiem desacordadas de uma escada na maioria dos casos morrem ou ficam paraplégicas.
    Graças a DEUS eu só quebrei a Tibia, e o úmero...
    Sim, eu estou agradecida pois mesmo com tantas dificuldades que virão eu sei que retornarei a minha rotina diária.
    Eu operei o ombro e precisei colocar uma placa e 8 parafusos, já estou entrando na 7 semana pós cirúrgica, e o joelho faz hoje 6 semanas, coloquei a placa e 22 parafusos, o joelho foi uma fratura bem complicada...
    O médico me indicou 12 sessões de fisioterapia e agora dia 05 será minha ultima sessão. O que todos precisam saber como muitos já relataram acima, que a fisioterapia é realmente muito importante, foi aonde aprendi a ir sozinha para a cadeira de rodas, a trocar de cadeiras de rodas (cadeira normal e cadeira toalete) ganhando mais autonomia em meu dia a dia, penso que isto nos dá um pouco mais de dignidade...
    Na próxima semana vou para uma clinica de reabilitação por 3 semanas em período integral, como quebrei o ombro e o joelho eu tenho algumas limitações não posso usar muletas e andadores...
    Já consigo flexionar o joelho em 60 graus e o braço levantar em 90 graus, estou confiante e após ler seu relato e tantas outras pessoas que estão passando ou passaram pelo mesmo problema resolvi dar meu depoimento também.
    Não me sinto injustiçada por DEUS, muito pelo contrário eu sou muito grata e tenho certeza que o que ele quer de mim é que eu aprenda a ter paciência. E eu tenho fé que aprenderei.
    E é o que você mesmo falou em outras palavras, um ajudando o outro fica mais fácil superar as dificuldades.
    Parabéns pela iniciativa do blog, e pela tua recuperação e que esta seja uma experiencia edificante em nossas vidas.
    E que você possa se recuperar 100% e voltar uma vida normal sem dores. ( o que desejo para mim também, risos)

    ResponderExcluir
  32. Obrigado,
    Meu filho vai fazer cirurgia amanhã dia 25/11/2013 estou muito ansiosa,já fiz várias pesquisas e a sua postagem foi a que mais me ajudou,a minha preocupação é que ele é diabético....Muito obrigado pela ajuda.
    Att,
    Dienys

    ResponderExcluir
  33. eu quebrei a fibula dia 13/10/2013 estava de salto alto e virei o pé. o medico resolveu por tratar com gesso 6 semanas, dia 28 vou tirar o gesso, mas estou com medo porque sinto que o pé doi dentro do gesso conforme viro de lado na cama. Só quero melhorar logo para conseguir aproveitar as festas de final de ano. ficar sem caminhar é horrivel principalmente sem sair de casa.

    ResponderExcluir
  34. Fiz cirurgia tornozelo devido fratura bimaleolar com colocação de pinos e parafusos e fiquei imobilizada por uns 50 dias.Meu tornozelo está muito rígido , travado ,parece que tem algo prendendo ele atrás. Alguém passou por isso? Fez fisioterapia?

    ResponderExcluir
  35. Fraturei a fíbula dia 16/11/13, duas semanas depois fiz a cirurgia e foi colocado uma placa com seis parafusos. Uma semana após a cirurgia, retornei ao médico, e ele falou que os pontos estavam secos e autorizou o uso da bota de velcro e que aguardasse mais uma semana para retirar os pontos, totalizando assim, 15 dias depois a cirurgia.
    Hoje, 20/12/13 continuo usando a bota de velcro, sem colocar o pé no chão, ainda, e aguardando o retorno ao médico que será em 03/01/14, no qual ele realizará novos raios-x e irá solicitar as sessões de fisioterapia.
    Quando retiro a bota para tomar banho procuro ficar movimentar os dedos de maneira independente. Todos os dedos obedecem aos meus comandos, porém, o dedão não se movimenta por completo, desce até a metade, está praticamente duro, o tornozelo, ainda não procurei movimenta-lo, pois tive medo que algo aconteça.
    O meu retorno ao médico será justamente 35 dias após a cirurgia, era para acontecer antes, mas devido as festas de fim de ano atrapalhou um pouco com a agenda do médico. Este blog me ajudou muito a perceber o longo processo que é para recuperação integral e me confortou ao saber que com as sessões de fisioterapia logo logo tudo voltará ao normal. Enquanto não ando, vou exercitando a paciência de ter que ficar em casa o tempo todo.

    ResponderExcluir
  36. Por favor , é normal quando já podermos pisar com o pé que sofreu cirurgia no tornozelo , ele ficar inchado e muito vermelho?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim pois ainda está inflamado, o gelo é o melhor anti inflamatório natural. Faça compressas de gelo 3 vezes ao dia por cerca de 20 minutos. Use um pano de chão novo e limpo molhado com água gela e duas cartelas de cubos de gelo. Enrole os cubos no pano já umedecido com água gelada e envolva o local... Deixe agir por 20 minutos

      Excluir
  37. Rayson Alexandre a minha fratura foi como a sua mas é bimaleolar ou seja quebrei no dia 9 de Setembro de 2013 a fíbula e o maleolo do tornozelo... A dica que te dou além da paciência é que você mexa com o tornozelo para cima e para baixo faça movimentos de rotações para esquerda e para a direita. Assim vc não vai ficar com os músculos endurecidos... Relaxa que sua fratura está imobilizada por dentro, por isso colocaram a placa... e só coloca o pé no chão com carga se o médico autorizar pois corre o risco da haste entortar. . MAS se quiser pode fazer os movimentos de caminha com o uso das muletas sem colocar carga do peso do seu corpo

    SÔNIA é normal incha pois ainda está inflamado. Faça compressas de gelo 3 vezes ao dia por cerca de 20 minutos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente tive medo de fazer qualquer movimento com medo de algo dar errado, mas a partir do momento que o médico autorizou exercitei bem e hj com 15 sessões de fisioterapia mim sinto animado com a evolução da recuperação, mais abaixo continuei relatando o meu caso.
      vlw

      Excluir
  38. Olá, gostaria de colaborar com meu caso e ao final uma preciosa dica: Fraturei a fíbula em fevereiro de 2006, devido a uma torção, igual a muitos aqui, imaginei que apenas teria torcido o pé. O acidente foi a 500 km de casa, na cidade de Patos de Minas/MG, ao ser atendido no Hospital da cidade fui informado sobre cirurgia e, o mais assustador, sobre aposentadoria por invalidez aos 26 anos de idade. Lógico que não fiquei nesse hospital, retornei para Brasília/DF e fui atendido no Hospital de Base onde "milagrosamente" foi indicado tratamento conservador, apenas com imobilização. Transcorridos 3 meses de imobilização com gesso, sem pisar no chão, decidi procurar outro médico, pois "não estava normal isso". O Terceiro médico olhou e quis manter o gesso mesmo alegando que deveria ter sido operado no momento da fratura. Fiquei mais 45 dias tratando com esse médico, agora usando o Robofoot, e novamente achei que algo estava errado, minha perna era só o osso, sem musculatura, e muita dor, tornozelo totalmente bloqueado, sem movimento. Busquei uma terceira opinião e me assustei com a reação do médico quando disse que estava a quase 5 meses sem pisar no chão e imobilizado, ele mandou tirar uma radiografia e foi falando: Perda grave de musculatura, osteoporose na região do tornozelo e complicações para recuperar os movimentos. Fiz 50 sessões de fisioterapia, quase três meses na clínica... melhorou pouca coisa.
    Em outubro de 2006 o médico fez uma viagem, ficaria 30 dias fora, deixando meu caso com um amigo ortopedista, este ao ver meu caso já disse: Consulte este especialista, seu caso é muito grave, se ele disser opere, você opera, se disser que não precisa, é porque não precisa.
    Resumindo: Consultei o especialista, realmente o complicador foi o tempo imobilizado, sem fisioterapia e sem a cirurgia.Devido ao quadro a recuperação seria de apenas 80%, ficariam sequelas, dor e possivelmente evolução para uma artrose.
    Em 22 de dezembro de 2006 fiz a primeira cirurgia, uma placa e 9 parafusos, em março de 2007 retirei um dos parafusos que funcionou como eixo de alinhamento, em setembro de 2007 precisou fazer uma artroscopia para retirar fragmentos remanescentes e então fechei com mais 80 sessões de fisioterapia.
    Mancava, sentis dores mas estava trabalhando e vivendo dentro de minhas limitações.
    Em novembro de 2012 virei o mesmo pé na Chácara e fui ao hospital, o médico disse: procure o seu cirurgião e converse com ele... Gelei na hora, pensei vai começar tudo de novo!
    O quadro evolui para um artrose, tive que realizar uma artrodese (bloqueio do movimento) do tornozelo direito, retirei a placa e os parafusos da primeira cirurgia e "instalamos" uma haste de bloqueio e dois parafusos em abril de 2013... não evoluiu bem, muita dor... retirei a haste e o parafusos em dezembro de 2013 e agora espero a consolidação da articulação com gesso... estou sem o movimento do tornozelo e sinto dores, previsão de alta para daqui 90 dias ainda!
    A dica: mesmo depois da alta médica, visite seu ortopedista pelo menos a cada 6 meses. O mais grave é que depois de fraturar e mexer na articulação, com o tempo pode-se evoluir para uma artrose, que se detectada cedo pode ser tratada e evitada. Evite excesso de peso, tenha uma vida saudável.
    Boa sorte e boa recuperação a todos.

    ResponderExcluir
  39. Voltando para continuar com o meu caso...
    Retornei ao médico no dia 03/01/14, 50 dias após a fratura e 35 após a cirurgia. Ao realizar novos raios-x, o médico disse que a fratura já estava totalmente superada, que já havia feito o alinhamento e a reconstrução do osso, na mesma hora ele autorizou eu colocar o pé no chão. E disse que o inchaço do pé seria a última coisa a desaparecer, não era preciso se esquentar com isso.
    Ao colocar o pé no chão, senti um formigamento no pé, e uma tontura, não sei se aconteceu com a maioria de vocês, mas o médico disse que era normal, devido ao tempo que ficou imobilizado e o fato do cérebro "esquecer" como se anda com as duas pernas. Saí da sala andando com os pés no chão, mas de muletas. Na clínica o médico me ensinou uns exercicios para fazer em casa e falou que conforme fosse ganhando confiança fosse largando as muletas.
    O médico passou as 20 sessões de fisioterapia e disse que caso tivesse um exercício durante a fisioterapia que eu sentisse dor, parasse, porque poderia ficar com medo e isso poderia prejudicar o tratamento.
    Hoje já realizei 15 sessões de fisioterapia e posso afirmar que estou praticamente 90% como era antes, manco um pouco ainda e tenho um pouco de dificuldade para se agachar, mas de resto já realizo tudo com tranquilidade como dirigir, por exemplo. O inchaço do pé continua, mas muito pouco mesmo...
    Ao encerrar a fisioterapia vou retornar ao médico e ver quando será possível retornar a fazer exercícios e ver se ele autorizar ir ao carnaval ainda... kkkk Do jeito que estou acredito que dará tudo certo.
    Seguindo todas as recomendações médicas e muita dedicação tudo dará certo para todo mundo, se Deus quiser!

    ResponderExcluir
  40. Olá Rafael Moura,

    A minha fratura também foi bimaleolar a foi colocado uma haste com parafusos no meu tornozelo. Depois de quanto tempo voce foi liberado a andar normalmente , ou seja com carga total ? Obrigada

    ResponderExcluir
  41. Olá pessoal...Sofri uma lesão a 17 dias, segundo o medico eh uma lesão simples onde quebrou o osso maléolo lateral ou cabeca da fibola...sendo assim apos constatar a lesão o medico me receitou o gesso por 40 dias, não precisou de cirurgia, ainda não tive o retorno pq estou tratando pelo SUS e vcs sabem como é...quero ir no hospital e pedir ao médico para eu usar a bota ortopédica...Alguem sabe algo sobre minha lesão, se eu posso usar a bota já...se o osso realmente calcificação certinho....e enquanto tempo essa lesão finaliza??? Obrigado a todos

    ResponderExcluir
  42. você retirou a chapa e os parafusos ou permanece com eles ???

    ResponderExcluir
  43. Boa tarde! Meu nome é Pedro eu sofri uma fratura de fíbula jogando futebol no dia 26/11/2013 assim como você me sinto privilegiado pois operei em Hospital público mais precisamente no Hospital Estadual Alberto Torres (São Gonçalo-RJ) no dia 28/11/2013 foram colocados oito parafusos (se possivel depois mostrarei as fotos), no pós cirurgia passei o mês de Dezembro todo sem pôr o pé no chão, passados 20 dias de cirúrgia meu ortopedista me chamou a atenção e me disse que eu já deveria ter pisado no chão e me explicou que a Fíbula é responsável por apenas 20% do peso do meu corpo e ainda me passou 20 sessões de fisioterapia porém eu continuava com o tornozelo travado e mal conseguia pisar, fiz as sessões de fisioterapia nos meses de Janeiro e Fevereiro, voltei a andar normalmente no mês de março, voltei a trabalhar em abril e hoje 05/05/2014 exatamente 158 dias após a cirurgia eu pretendo voltar a jogar futebol.

    ResponderExcluir
  44. ola pessoal no dia 21abril sofri uma queda na saidada minha garagem fui ao hospital doril silva dai fiz o raio x e deu que tinha quebrado a fibula ao joelho o medico disse que somente iria imobilizar com uma tala ,dai aconteceu poblemas ao remarcar o retorno ao qual so consegui um mes e uma semana retornar ao medico ,estando um mes e uma semana andando de muletas enprestadas ainda ,ai voltei ao medico cheio de espectativas de ser bem tratado la tipo fazendo raio x , trocando a tala por um gesso etc ... igual a todos vcs que li na net fizerao , mas gente chegando la no hospital publico depois de um mes e uma semana o ortopedista nem sequer olhou minha perna ,nao fez nadaaa acreditem ele somente olhou o raio x que fiz mes passado ,quando fraturei eu pedi a ele que ao menos fizece novo raio x e trocace a tala que estava suja ja , ele disse que eu precizaria remarcar retorno apos mais vinte e cinco dias ,fui marcar retorno na recepçao dai a moça marcou mas perguntei o dia exato que deveria ir la ,ela disse assim ;;;; fique no aguardo iremos te ligar ,eu disse e se nestes vinte e cinco dias vcs nao me ligarem ela disse que nada pode fazer estou nas maos de deus gente sou pobre nao tenho plano algum acho que quando conseguir a tal vaga ja estarei curado sozinho em casa , eu somente consegui do medico os documentos para procurar o inss porque preciso me encostar souy motoboy de profissao .

    ResponderExcluir
  45. Prezados!! No dia 20/04/14 eu sofri uma queda jogando futebol e também fraturei a fíbula(maléolo)esquerdo e por processos burocráticos só consegui fazer a cirurgia para colocar uma placa de titâneo com 7 parafusos no dia 03/05/14(13 dia após a queda).Então eu também fiquei muito tenso igual a todos e muito preocupado com o tempo de recuperação que os médicos informaram que seria de 60 à 90 dias podendo estender até 120 dias.Bom, após a cirurgia, também passei por momentos delicados assim como todos e cheguei até ter uma queda(caí de cara no chão mas graças a Deus consegui preservar o pé operado.)então com 15 dias após a cirurgia(dia 22/05), o médico me solicitou o retorno para levar um raio x e a retirada dos pontos(total de 12 pontos) e me encaminhou para a fisioterapia,mas só liberou uma muleta(só podia apoiar 70% do peso). Após as 10 seções de fisioterapia, graças a Deus e o meu empenho e dedicação de tudo ia terminar bem, iniciei mais 10 seções de fisioterapia tendo uma recuperação fantástica(milagre)mexendo bem todos os dedos e movimentando o tornozelo em torno de 90% e um grande detalhe, sem sentir dor alguma desde quando saí da sala de cirurgia. A recuperação vinha superando as expectativas que cheguei até a largar a outra muleta por conta própria( já que o médico só ia me liberar no dia da consulta no dia 16/06).Retornei ao médico no dia 16/06, e ele mesmo ficou impressionado com a minha recuperação e me liberou a outra muleta e pediu para que eu andasse na sala dele descalço normal e com as pontas dos pés também para ele observar.(me perguntou se eu sentia alguma dor? respondi que não! então ele disse: meu amigo, que sucesso essa cirurgia! eu disse: é verdade doutor, foi um milagre! ele até tirou fotos do raio x que apresentei naquele dia. Pessoal, enfim, ele pediu ainda alguns cuidados, é claro né? mas, me liberou até da fisioterapia e marcou o último retorno a ele com mais um raio x no dia 17/07. Hoje está fazendo 46 dias após a cirurgia, e posso dizer que estou totalmente recuperado(um milagre Graças a Deus) e ao médico também. Estou muito feliz por ter me recuperado em um tempo recorde, mas digo que a fé, paciência, confiança, dedicação e acima de tudo DEUS e o médico eu só tenho a agradecer. abs!

    ResponderExcluir
  46. Gente, me desculpe! A publicação acima foi feita no e-mail da minha filha, mas eu tenho 42 anos e me chamo César. Abs!!!

    ResponderExcluir
  47. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  48. Ola, tive uma fratura, praticando Jiu-Jitsu, durante o treino sofri uma queda e a perna do adversário ficou em baixo da minha perna, fazendo com que ela dobrasse, visto que caí de lado, causando o efeito "vara verde", dobra mas não quebra, mas com o impacto do chão juntamente com a perna do adversário que estava em baixo pressionando a fíbula e mais o dobramento da tíbia, tudo isso fez com que a fíbula na sua parte inferior quebrasse acima do maléolo lateral (aquele osso saltado do tornozelo da parte externa) igual o da foto, mas ficou no lugar, apenas abriu um pequeno espaço entre a fíbula e o maléolo, passei em 3 médicos para ver a opinião deles, só um disse que provavelmente terei que fazer cirurgia, os outros disseram que devo usar tala esperar desinchar para depois colocar gesso e ficar imobilizado por 4 a 5 semanas. Isso ocorreu no dia 14/06/2014, já fazem 5 dias que estou com a tala, tenho retorno na semana que vem dia 25/06 para por o gesso, espero que ocorra tudo bem e não precise da cirurgia!!

    ResponderExcluir
  49. bom dia eu tenho quase dois meses que fraturei a fibula ao meio abaixo da panturilha e um corte tbm abaixo da panturilha fundo e eu queria saber se vou precisar de fazer fisioterapia ? as veses quando eu mecho meu pé sinto meio q ums formigamentos e obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. como tú estás.. já tirou o gesso. Eu ainda não faltam alguns dias ainda. Uff!!!

      Excluir
  50. Estou um pouco ansiosa, pois pelo que li várias pessoas voltaram para casa sem tirar o gesso eu estava entusiasmada que aos 45 dias tiraria.

    ResponderExcluir
  51. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  52. Quebrei a fíbola num acidente em moto. No momento só senti que estava tonta, nunca imaginei que havia quebrado. O medico colocou uma tala e mandou usar a bota e muletas. Fazem 20 dias hoje. Ufff!!!! estou muito ansiosa. Dia 4/8 vou pedir outro raio x pois tenho medo que não esteja calcificando e imaginem depois fazer cirugia.Eu me locoovo por toda a casa e a noite tiro a bota para dormir, não sei se é certo. Gustavo Vasconcelos também sinto formigamentos e dor as vezes. Acho que é normal, vou continuarescrevendo aqui o meu passo a passo. Obrigada adorei este blog a gente ve que acontecem coisas iguais a outros.

    ResponderExcluir
  53. No dia 21/07/2014 poe volta das 15:00 horas sofri um acidente de trabalho e tive uma fratura cominutiva, desalinhada da diáfise distal da fíbula, fratura transversal completa e desalinhada do maléolo media e rompimento dos ligamentos. No dia 22/07 me internei para realização de ato cirúrgico e operei no dia 30/07 e recebi alta no dia 01/08 sem gesso. Foi colocado 02 placas e 12 pinos. Graças a Deus não tenho sentindo dor apenas, dormência e formigamento no pé. Tenho retorno marcado para o dia 28/08, to com esperança que até o final de setembro o medico me libere a fisioterapia bem como a pisar no chão. Quem quiser trocar informações podem me escrever: rodrigosilva1981@hotmail.com.br . Fiquem todos com Deus!!!!!!!

    ResponderExcluir